Arquivo da tag: Salvaguarda

Jongo Dito Ribeiro Participa de VIII Encontro Paulista de Jongueiros

É um evento realizado e sediado cada ano por uma Comunidade distinta, que tem o objetivo principal de reunir as Comunidades Jongueiras do estado de São Paulo como uma ação de Salvaguarda, por meio de rodas de conversa e vivência da roda de Jongo das comunidades jongueiras presentes no Encontro.

Neste ano o Encontro Paulista foi realizado na cidade de Indaiatuba –SP, sede da Comunidade Jongueira Filhos da Semente. Segundo a jovem jongueira de nossa comunidade, Flávia Tamires, o Encontro

“…nos proporcionou um ambiente maravilhoso e cheio de energia positiva. As Comunidades foram recepcionadas por Jovens Jongueiros da própria Comunidade. Em seguida fomos levados até o espaço das atividades, onde já se encontravam outros jovens tocando e cantando músicas relacionadas a nossa Cultura Afro, como o nosso famoso yjexá. Inicialmente tivemos um tempo para nos ambientar olhar calmamente as exposições de parceiros externo como Artesanatos, Vestimentas e Alimentação. Depois que estávamos acomodados as rodas de Jongo se iniciaram com todas as Comunidades juntas na abertura. Logo depois cada Comunidade de Jongo se apresentou com seu figurino e tambores da sua Comunidade. Mais um ano de aprendizado com todas as Comunidades que são tão importantes para manter nossa tradição viva em nossa Cidade e dentro de cada um de nós … Gratidão Família. Cachoeira / Machado”

O Encontro Paulista de 2018 já tem local. Será sediado pela Comunidade Jongueira TIDUCA, localizada no município de Cananeia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por Vanessa Dias e Flávia Soares

Fotos: Flávia Machado

Veja mais fotos em: https://www.flickr.com/photos/129926628@N03/albums/72157688070448515/page1

Anúncios

Reinauguração do Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste – Comunidade Jongo Dito Ribeiro está no VIII Sou África nesta semana

E mais uma semana do VIII Sou África em Todos os Sentidos se inicia na Casa de Cultura Fazenda Roseira e a Comunidade Jongo Dito Ribeiro está nos últimos preparativos para a Reinauguração do Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste – Comunidade Jongo Dito Ribeiro – Campinas/SP, no próxima dia 03 de Dezembro, a partir das 14h.

convite-cr

O Cento de Referência consiste em uma experiência concreta de ação de salvaguarda permanente no espaço do galpão, com acervos sobre as comunidades jongueiras, seus territórios e atuação e do Jongo do Sudeste como prática ancestral da cultura negra a partir dos olhares e percepções da Comunidade Jongo Dito Ribeiro – Campinas/sp. Estas ações foram possibilitadas por meio de um Edital do IPHAN em que a Comunidade, em parceria com o Ponto de Cultura NINA, foi contemplada com recurso para a execução das ações de Salvaguarda.

Vejam abaixo, as palavras de nossa Mestra Alessandra Ribeiro:

“Salve Famíliaaaaaaaaaaaaa CONVITE…CONVITE…CONVITE

Dia 03 de dezembro, às 14h esperamos TODAS E TODOS para mais uma vez agradecer pela PARCERIA, AMIZADE E CAMINHADA COMPARTILHADA.

Estaremos reinaugurando e LANÇANDO a REVISTA E DOCUMENTÁRIO do Centro de Referência JONGUEIRAS E JONGUEIROS DO SUDESTE COMUNIDADE JONGO DITO RIBEIRO CAMPINAS SP e o Centro de Documentação, Memória e Territórios “Edite Ribeiro Barboza”(in memorian).

Presenças confirmadas dos JONGUEIRAS DE : Guaratingueta (Quilombolas e Tamandaré), Piquete, São José dos Campos, Indaituba, Guaianazes, Cananéia, Embu das Artes, Lagoinha, São Luiz do Paraitinga, Cubatão, Taubaté.

Nossos parceiros do IPHAN -DPI, Secretaria do Estado de São Paulo, vários coletivos de CAMPINAS.

Contamos e aguardamos vocês.
Bora Jongar…

“É na roda de jongo que o MUNDO gira””

ale_convida_cr

Um dos trabalhos do Centro de Referência foi a realização de uma Caravana, a qual visitou todas as Comunidades de Jongo do estado de São Paulo, incluindo a CIMG_0364omunidade de Lagoinha e as memórias de Jongo de São Luiz do Paraitinga. Estas visitas foram registradas por meio de fotos, vídeos e textos, os quais comporão um video documentário e uma Revista que serão lançados também no dia da Reinauguração do Centro de Referência.

As jongueiras e jongueiros de Dito Ribeiro vem se preparando desde o mês de Agosto para esta atividade. Tanto o Casarão como o Galpão onde está1455074_1883885105171518_6303518253538817943_n o Centro de Referência foram reformados com recursos captados pela própria Comunidade em apresentações externas ou premiações como a da Categoria Territórios Culturais pelo Prêmio Governador do Estado de São Paulo no início deste ano de 2016.

Representantes das Comunidade Jongueiras do estado de São Paulo, Guaratinguetá, São José dos Campos, Piquete, Indaiatuba, Embú das Artes, Lagoinha, São Luiz do Paraitinga, Guaianazes, Cananéia, Cubatão, Taubaté estarão prestigiando o evento, assim como representantes do IPHAN-SP e do Poder Público Municipal de Campinas.

A programação será permeada por algumas mesas de apresentaçãosamba_de_lua_03dez16 do Projeto, Lançamento da Revista e Documentário do CR, apresentação de outros Projetos que envolvem documentação e acervo da Comunidade Jongo Dito Ribeiro, coquetel, roda de jongo e termina com o último Samba de Luá do ano.

Abaixo mais detalhes da programação do Dia 03 de Dezembro…

14h Mesa dos Parceiros: IPHAN, DPI, DAF, Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, Prefeitura Municipal de Campinas, Ponto de Cultura NINA e Comunidade Jongo Dito Ribeiro

15h Avanços e Desafios: Centro de Referência Jongueiros do Sudeste – Comunidade Jongo Dito Ribeiro Campinas SP

16h Lançamento da Revista, Documentários e Site Centro de Referência Jongueiros do sudeste – Comunidade Jongo Dito Ribeiro Campinas SP.

16h30 Inauguração do Centro de Documentação “Edite Ribeiro Barbosa” (in memorian)

17h Apresentação do Projeto Cartografia Social Comunidade Jongo Dito Ribeiro Campinas SP – parceria com a profa. Dra. Vera Lúcia – PUC Campinas

18h Coquetel de Encerramento e Roda de Jongo.

23h30 Comemoração do Dia do Samba – Samba de Luá – Último do Ano

Quer saber mais sobre o Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste – Comunidade Jongo Dito Ribeiro – Campinas/SP é só acessar http://crjongoditoribeiro.org.br/

Até lá.

AXÉ!!

Comunidade Jongo Dito Ribeiro é a grande vencedora em Territórios Culturais

Na última segunda-feira, dia 21 de Março de 2016, logo após a 11ª Feijoada das Marias do Jongo, a Comunidade Jongo Dito Ribeiro que havia sido indicada para concorrer ao Prêmio Governador do Estado de São Paulo para a Cultura 2015 pela organização do Arraial AfroJulino, foi a grande ganhadora na categoria Territórios Culturais tanto pelo Voto Popular quanto pelo Voto do Júri.

1455074_1883885105171518_6303518253538817943_n

5423_1883991278494234_6581835649464420475_n

Seguem os depoimentos emocionados de Alessandra Ribeiro e Vanessa Dias, as quais estiveram recebendo as premiações em nome da Comunidade:

“”Eu seguro sua mão na minha para que JUNTOS possamos fazer , aquilo que eu não posso fazer sozinha”.

Mal deu para recuperar o folego da 11a Feijoada das Marias do Jongo e lá fomos nós para participar da premiação do Prêmio Governador do Estado para a Cultura 2015.

Não tínhamos dimensão do quão importante é era esse prêmio e muito menos, que era efetivamente o RECONHECIMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO, de “nós” trabalhadores da Cultura, pela Cultura e para a Cultura.

1483349_1883992221827473_4267499450381018792_n

Fomos indicados para a Categoria Territórios Culturais de 2015 – Arraial afro Julino. Chegamos lá e todos e todas muito bonitos, elegantes e referências MESMO da Cultura PAULISTA.

Nós, representantes da Bastilha Negra, amada Campinas, amada sem ironia, porque trabalhar pela, para e com CULTURA AFRO em Campinas é fundamental AMAR MUITO.

Raquel Trindade a sua benção sempre, também estava lá representava o Teatro Solano Trindade, indicado também para a mesma categoria, e claro o sorriso e sabedoria DELA acalmaram nossos corações ansiosos.12523978_1883991411827554_4068749011701381732_n

Resultado:
Com 54% dos Votos Populares ganhamos o prêmio no voto Popular
Pelos votos da comissão Julgadora ganhamos

COMUNIDADE JONGO DITO RIBEIRO – essa conquista NÃO É DA Alessandra Ribeiro, mas LEGITIMAMENTE DE CADA UM DE VOCÊS QUE fazem A NOSSA COMUNIDADE, essa comunidade jongueira de DITO RIBEIRO.
Salve nosso ancestral!!!!

Obrigada por fazerem parte e permitirem que o JONGO faça parte da vida de cada um de vocês.
Obrigada por me permitirem ser a liderança desse coletivo TÃO MARAVILHOSO.
Obrigado pela DEDICAÇÃO EM TODAS AS NOSSAS ALÇÕES E TAREFAS
A Feijoada foi maravilhosa por que vocês a fizeram MARAVILHOSA
Esse reconhecimento é NOSSO, porque vocês FAZEM ISSO…

Muito obrigada FAMILIA JONGIUEIRA…amo imensamente cada um de vocês e sou grata pela oportunidade de convivermos JUNTOS NESSA PASSAGEM…
Axé
Gratidão
Alê Ribeiro”

“Ontem..
Aaah o que dizer sobre a noite de ontem… muito especial e resultado de 14 anos de muito trabalho num Coletivo Ancestral!

Hoje pela manhã conversando com Minha Mestra Alessandra Ribeiro relembrei todos os momentos de altos e baixos deste coletivo.. relembrei que não é fácil estar nele durante tanto tempo… e ainda sendo filha mais velha desta Comunidade numa responsa gigante… relembrei das muitas vezes em que pensei que não daria conta ou que deveria sair correndo.

Mas sempre há uma magia… pois o jongo também é isso… e que nos faz relembrar a importância de tudo isso, não só para os que já passaram por aqui, mas para os que estão por vir. Nos faz relembrar da importante missão de salvaguardar o Jongo… uma manifestação NEGRA e ANCESTRAL.

Foi muito emocionante perceber que, pode até parecer clichê o que escreverei… mas a nossa luta não é em vão. Que o nosso cansaço depois de uma Feijoada das Marias.. não é em vão… o nosso cansaço depois de um Arraial Afro Julino e ainda ter que carregar.. varrer… limpar… sorrir… continuar… não é em vão… o nosso cansaço provocado pelas tensões de saqueamentos do nosso Território Cultural Roseira que você ajudou a construir e constrói a cada dia… não é em vão…. que todo o trabalho que dá em dizer pra sociedade que mulher preta pode sim fazer e construir… não é em vão… que todas as escolhas… mesmo sendo difíceis e em muitos momentos sendo nem sempre como gostaríamos… não é em vão…

Quero agradecer a toda a Ancestralidade que segue nos apoiando e nos encaminhando nesta trilha da vida…

Quero agradecer também a toda a Comunidade Jongo Dito Ribeiro por me proporcionar tantos aprendizados.

E quero agradecer a Alessandra Ribeiro que sempre nos guia com seu olhar e percepção tão especiais, que sempre nos ensina com tanta generosidade e nos faz sempre, mesmo diante da guerra, seguir adiante.

Muita felicidade por este reconhecimento… e agora bora continuar trabalhando mais em prol da Transformação e para que existam mais e mais Coletivos Ancestrais se firmando e conquistando e transformando e emancipando e empoderando e enegrecendo.

Axé

Vanessa Dias”

12063830_1883993695160659_7922598881639214618_n

12321396_1883993505160678_7629041335519318754_n

12523869_1883993678493994_6831996526646151724_n

12809725_1883993788493983_8227207655947747800_n

10366017_1883993598494002_2096112801357420618_n

12189606_1883993395160689_2033744977612077110_n

Notícia em outros espaços: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/03/1752608-cultura-de-sp-divulga-vencedores-do-premio-governador-do-estado-2015.shtml

AXÉ

III Encontro de Juventude de Terreiro abre o ano com muito AxÉ com a Comunidade Jongo Dito Ribeiro

O ano de 2016 começou com todo o AXÉ para a Comunidade Jongo Dito Ribeiro e Casa de Cultura Fazenda Roseira!

O III Encontro da Juventude de Terreiro RMC ocorreu nos últimos dias 22, 23 e 24 de Janeiro de 2016 e contaram com cerca de 150 Jovens dos Povos Tradicionais de Matrizes Africanas de Campinas e de mais 14 cidades do estado de São Paulo, além da presença de Pais e Mães de Santo que passavam pelo evento ou que marcaram presença no almoço do Domingo, dia 24.3EncontrodeJuventudedeTerreiro3

A Comunidade Jongo Dito Ribeiro fez a sua 1ª Roda de Jongo do ano, com direito a fogueira e presença de irmãs e irmãos jongueiros de Embú das Artes e Guaratinguetá.

Se quiser saber como foi o encontro e mais fotos é só acessar o relato Celebrando o III Encontro da Juventude de Terreiro RMC e Adjacências ou acessar a fanpage da Juventude de Terreiro RMC.

Seguindo com a programação…

No próximo sábado a Comunidade estará presente em duas atividades de parceiros:

  • No Balaio das Águas do Ponto de Cultura IBAO, com Roda de Jongo a partir das 16h. (a Festa começa às 12h)

Balaio das Águas IBAO

  • E na Festa da Amizade do Grupo de Capoeira IBECA, na Sede da Associação da Vila União, com Roda de Jongo às 21h.

Festa da AMizade IBECA

Se quiser saber mais da nossa agenda deste ano de 2016, continue acessando a nossa Agenda Jongueira e ficará por dentro das nossas ações deste ano.

“Vai buscar Jongueiro a onde está

Vai buscar jongueiro a onde está

Vai meu candongueiro…”

Bora Comunidade!! O ano Começou!!!

AXÉ

10ª FEIJOADA DAS MARIAS DO JONGO acontece no dia 22 de Março e Chama Coletiva de Imprensa para Lançamento de Livro e avaliação pública de sua caminhada

Em março, as Marias da Comunidade Jongo Dito Ribeiro fazem aniversário e para comemorar fazem uma grande festa onde tod@s podem apreciar uma deliciosa feijoada preparada pelas mulheres da Comunidade Jongo Dito Ribeiro, acompanhada pela boa música, vários amigos e parceiros de Campinas e região.

Neste ano de 2015, a prática e o ritual tendo as mulheres como protagonistas no preparo da Feijoada das Marias estará no seu décimo ano e convoca uma Coletiva de Imprensa para avaliar essa caminhada e fortalecer a importância da história da Comunidade Jongo Dito Ribeiro. No dia desta importante data, teremos também o lançamento do Livro: “Duas Marias e Uma Edite”, livro que conta a história da feijoada e outras histórias de nossa comunidade.

JongoDitoRIbeiro

Feijoada das Marias do Jongo

As mulheres têm destacada importância na cultura afro-brasileira, inclusive para cuidar da tradição e dos segredos, assim com transmiti-los às novas gerações. E dentro da Comunidade Jongo Dito Ribeiro, as mulheres  ocupam diversas funções de importância e reconhecimento dos demais.
Nessa perspectiva, desde 2005, iniciamos a Feijoada da Marias do Jongo que consiste, num encontro em homenagem as mulheres, onde todos podem apreciar uma deliciosa feijoada preparada pelas mulheres da Comunidade Jongo Dito Ribeiro, acompanhada pela boa música, vários amigos e parceiros de Campinas e região.
Todo recurso arrecadado neste evento Beneficente, é direcionado para ações sociais da comunidade e para manutenção de projetos culturais na Casa de Cultura Fazenda Roseira, sob gestão compartilhada da Associação do Jongo Dito Ribeiro e secretaria Municipal de Cultura, que esta localizada no Residencial Parque da Fazenda, na periferia da região noroeste de Campinas, onde a Comunidade Jongo Dito Ribeiro firma-se nas tradições e rituais aprendidos pelos ensinamentos dos jongueiros velhos e pela família Dito Ribeiro e ainda transita em outros universos culturais.
 A vivência da cultura do jongo, especialmente por crianças e adolescentes, é uma forma de alimentar e fortalecer o ciclo da cultura desta dança e da cultura negra em sua mais ampla diversidade em que participam velhos e crianças. Se antes as crianças aprendiam a cultura do jongo com certa distância, por serem proibidas de entrar na roda encantada do jongo, hoje podem aprender de perto esta cultura como forma de valorizar a cultura afro-brasileira e os laços comunitários para a constituição de sua identidade.
O Jongo
O jongo é composto por elementos de dança, batuque e canto. Suas matrizes vieram da região africana de Congo-Angola para o Brasil Colônia pelos negros de origem Banto que foram levados como escravos para o trabalho forçado nas fazendas de café do Vale do Paraíba e interior dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.
 Se antes o jongo era uma das poucas possibilidades de diversão e manifestação religiosa dos negros escravizados, hoje, como precurssor do samba, é manifestação afro-brasileira de resistência da reconhecida contribuição para a cultura brasileira.
Uma das formas de reconhecimento da importância do jongo como forma de expressão para a formação da identidade cultural brasileira foi o registro como patrimônio histórico do Brasil. Em 2005, as comunidades tradicionais que vivenciam a cultura do jongo nos dias de hoje estão organizadas na Rede de Memória Jongo Caxambu e receberam este registro do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural do Brasil (IPHAN).

Acompanhe nossos trabalhos pelos blogs:

https://comunidadejongoditoribeiro.wordpress.com/

http://www.fazendaroseira.blogspot.com.br/

http://jongocaxambu.org.br/

Serviço:

O que: 10ª Feijoada das Marias do JongoQuando: 22 de Março de 2015

Onde: Casa de Cultura Fazenda Roseira – Ponto de Cultura Comunidade Jongo Dito Ribeiro

Endereço: Rua Domingos Haddad, S/n – Em Frente a Puc II – Dentro do Residencial Parque da Fazenda – Na Antiga Sede Da Fazenda RoseiraHorário do Almoço: 12h30 as 15h30.

Atividades Culturais:

DJ BARATA
ILCEI MIRIAM
ROBERTA OLIVEIRA
AURELUCE SANTOS
VALÉRIA SANTOS
COMUNIDADE JONGO DITO RIBEIRO

Feijoada Beneficente:

ANTECIPADO: R$ 25,00 (Até 14 de Março)
NA PORTA: R$ 50,00.

Contato e Mais Informações:

(19) 3227 5633
(19) 99134 3922
(19) 98106 7238
Email: alejongo@gmail.com

Comunidade Jongo Dito Ribeiro e Escola de Samba Rosa de Prata no Carnaval de Campinas

“Bate Tambor bateria

Faz o povo arrepiar

Meus parabéns Escola Querida

A Vila Bela vai te encantar.”

(Refrão do Samba Enredo da Escola de Samba Rosa de Prata)

O Carnaval está chegando e este ano promete. A Comunidade Jongo Dito Ribeiro está novamente na parceria junto à Escola de Samba Rosa de Prata da “Vila Bela” ou Vila Castelo Branco. Membros do jongo estão participando ativamente dos ensaios da escola e contribuindo na construção coreográfica da Comissão de Frente.

A parceria entre estes coletivos já ocorreu antes, em 2011, quando a Rosa de Prata, em seu enredo fazia menção ao Jongo e outras manifestações de Campinas. Neste ano uma das alas foi constituída especialmente com a participação das jongueiras e jongueiros de Dito Ribeiro. A Rosa de Prata, neste mesmo ano, foi a grande campeã do Carnaval de Campinas

Para a Comunidade Jongo Dito Ribeiro é uma honra participar do desfile nesta Escola de Samba, pois reconhece a importância de sua trajetória na Comunidade da Vila Castelo Branco, a qual tem uma história de resistência negra no município. A Escola foi fundada em 1975 pelo artista plástico Aluizio Geremias e hoje compõe o Grupo Especial das Escolas de Samba da cidade.

Para quem quiser conferir de perto e torcer por esta parceria a Rosa de Prata desfilará no domingo de Carnaval, dia 15 de Fevereiro, na Avenida Francisco Glicério. Não perca!!

Por Vanessa Dias – Jongueira e Articuladora Cultural

Comunidade Jongo Dito Ribeiro reinicia as suas vivências aos sábados

No último dia 07 de Fevereiro a Comunidade Jongo Dito Ribeiro reiniciou as suas vivências de Jongo pelo Projeto Pisa na Tradição. O dia começou com uma Roda de Jongo cheia de alegria e de saudade, já que a Comunidade ainda não havia iniciado as suas vivências aos sábados neste ano de 2015.

Roda Manhã

Após o almoço as jongueiras e jongueiros foram para o planejamento das próximas atividades importantes pensando e debatendo inicialmente sobre a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial Jongo de Campinas e o Patrimônio Material Casa de Cultura Fazenda Roseira. A Comunidade refletiu sobre a importância do bem material, que é a Fazenda Roseira, que salvaguarda o bem imaterial que é o Jongo. No entanto, todo o processo de ocupação da Fazenda Roseira provocou o inverso: o bem imaterial Jongo salvaguardando o bem material Fazenda Roseira, embora esta não seja tombada como tal, mas tem um valor simbólico não somente para o Jongo Dito Ribeiro, mas para as Comunidades do entorno. O que legitima o espaço como um Patrimônio Material importantíssimo na história do município de Campinas.

Sábado Tarde7

Sábado Tarde6

Para a Comunidade Jongo Dito Ribeiro, mais que articular políticas de salvaguarda da manifestação, é fundamental que se articule Políticas que salvaguardem os detentores do Bem Imaterial, pois se não houver o cuidado com os mestres e praticantes do Jongo, a manifestação não permanece na sociedade. Isso deve ocorrer nas esferas municipal, estadual e federal. Lembrando que a Comunidade Jongo Dito Ribeiro recebeu em 2005 a titulação nacional de bem imaterial pelo Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional (IPHAN) e em 2014, a titulação municipal, pela Secretaria Municipal de Cultura de Campinas.

Sábado Tarde2

As rodas de Jongo acontecem todos os sábados das 10h às 12h e é aberta ao público que queira vivenciar a dança, o pontos e as mirongas do Jongo. Somente no próximo sábado dia 14 de Fevereiro, a Comunidade fará uma roda na atividade contra a violência às mulheres e meninas, das Promotoras Legais Populares na Praça da Catedral e a Casa de Cultura Fazenda Roseira estará fechada durante o período. Veja mais detalhes da atividade em https://comunidadejongoditoribeiro.wordpress.com/2015/02/12/comunidade-jongo-dito-ribeiro-se-ergue-contra-a-violencia-a-mulher/

Não deixe de acompanhar também a Agenda Jongueira com toda a programação do ano que está em https://comunidadejongoditoribeiro.wordpress.com/agenda/ E fique atento, pois a 10ª Feijoada das Marias do Jongo será no dia 22 de Março. Já tá chegando, não perca!!!

Por Vanessa Dias – Jongueira e Articuladora Cultural